Framework apoia: Empreendedorismo nas comunidades

Desde 2015, a FrameWork, junto com clientes, alunos e parceiros do Brasil e do mundo, vem entendendo, colaborando e co-criando juntamente com a CUFA (Central Única das Favelas) Internacional o que chamamos  de LIS (Laboratório de Inovação Social). O propósito do LIS é o de por meio do empreendedorismo e da inovação impulsionar ideias transformar a vida das pessoas.

Esse ano as ações irão começar na chamada “Comunidade das Quadras”,  localizada na Aldeota, que é considerado um dos bairros da “elite da cidade”. Lá existem vários empreendimentos de sucesso, que servem de exemplo para muitos empreendedores de favelas e de classe baixa. Recentemente, o representante do Sebrae – CE, Joaquim Cartaxo, fez uma imersão conhecendo algumas histórias de empreendedores de sucesso na comunidade. O local é composto de 450 casas e possui uma renda média mensal de R$2 milhões, o que mostra que eles compõem um poder de compra que até então não era evidenciado no cenário econômico das cidades.

Atualmente, a CUFA está produzindo dados quantitativos através de uma pesquisa sobre o poder econômico que as favelas brasileiras possuem, o que está estritamente ligado ao empreendedorismo nessas áreas. As empresas das favelas são em grande número ligadas à alimentação, porém há também de diversos setores, como o de serviços, comércio, tecnologia e cultura.

O Projeto “Holding Favela” terá como piloto a Comunidade das Quadras. Nele, será testado o Social Innovation Challenge, competição de ideias inovadoras de negócios sociais, e a Rede de Empreendedores Comunitários, no qual os empresários de Fortaleza irão negociar matérias-primas necessárias para os empreendimentos comunitários a um preço abaixo do mercado, fazendo com que esse seja um incentivo para empreender nas favelas. Além da Framework, as empresas Mosaico e Leme Digital apoiarão esse projeto, assim como outras que estão em fase de negociação.

Algumas estratégias serão adotadas, tal como a de identificar o produto mais consumido em tal comunidade e potencializar o poder de compra do consumidor naquele produto em determinada favela. Dentre outras estratégias que ainda estão em testes.

A Framework apoia o Holding Favela!

Fonte: http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2016/01/28/noticiasjornaleconomia,3567721/comunidades-na-mira-das-empresas.shtml